Como melhorar a autoestima em poucos passos

Quando pensamos em como melhorar a autoestima, logo queremos mudar a forma física de nosso corpo. Mas, a autoestima também está relacionada com a forma como nos enxergamos integralmente.

Ou seja, a mulher pode ser perfeita em questões estéticas, mas mesmo assim ter uma autoestima baixa. Isso porque, na psicologia, a autoestima é uma avaliação subjetiva pessoal, podendo ser positiva ou negativa em algum grau.

Essa avaliação é construída por meio de vivências pessoais envolvendo crenças, comportamentos, emoções, auto imagem, entre outros. Muitas mulheres sofrem com autoestima baixa por levar muito em conta a opinião dos outros.

Portanto, se você deseja ter uma autoestima elevada, precisa aprender a cuidar melhor do seu exterior e do seu interior. Nesse sentido, criamos este artigo com algumas dicas valiosas de como melhorar a autoestima.

Quais são os 4 pilares da autoestima?

Como melhorar a autoestima
Como melhorar a autoestima – Reprodução

Segundo o site Instituto de Medicina Sallet, existem 4 pilares da autoestima que ditam como nos sentimos em relação a nós mesmos. São eles:

1° Autoaceitação

A autoaceitação se refere ao grau de satisfação que sentimos por nós mesmos. Ela envolve a satisfação com o nosso próprio corpo, com a nossa inteligência, respeito próprio e a autoadmiração.

2° Autoconfiança

A autoconfiança, diferente da autoaceitação, é uma postura positiva com relação às próprias capacidades e desempenho. Ou seja, é a capacidade de confiar nos próprios instintos. Por exemplo, saber que é totalmente capaz de se dedicar a algo e concluir com sucesso uma tarefa.

3° Competência social

Fazer contatos e criar laços de amizades ou românticos, podem ser um enorme desafio para as pessoas que têm a autoestima baixa. Afinal de contas, o terceiro pilar da boa autoestima é a competência social.

4° Rede social

Ter uma relação satisfatória com o parceiro, sua família e os amigos, poder contar com eles e ser importante para outras pessoas, aumenta consideravelmente a nossa autoestima.

O que diminui a autoestima?

A autoestima costuma ter altos e baixos durante a vida de uma mulher. Contudo, grande parte das pessoas conseguem ter um amor próprio equilibrado, com poucos episódios de baixa autoestima, o que é totalmente saudável.

Afinal de contas, existem aqueles dias que acordamos indispostos, em que não gostamos de nada que vestimos e nem queremos sair de casa para socializar.

O importante é saber lidar bem com esses dias, e entender que se sentir assim com uma alta frequência não é normal. Nesses casos, a mulher deve procurar a ajuda de um profissional.

Veja a seguir, o que pode estar diminuindo a sua autoestima:

Comparação constante

A comparação é algo normal do ser humano. Às vezes, usamos essa ferramenta para alcançar objetivos semelhantes aos conquistados pela pessoa que possui a nossa admiração.

Mas, ficar se comparando em tudo com a outra mulher, acreditando que o seu corpo, o seu relacionamento e as suas conquistas são bem melhores que a nossa, acaba deixando qualquer pessoa triste e amargurada.

Falta de autocuidado

A autoestima está diretamente ligada ao quão estamos confortáveis com o nosso próprio corpo. Por essa razão, a falta de autocuidados estéticos pode afetar a forma como nos enxergamos, diminuindo a nossa autoestima.

Relações ruins

Todo mundo precisa de uma rede de apoio, seja ela familiar, de amigos ou um relacionamento romântico. As boas relações agregam valor ao ser humano, e as más relações diminuem a sua autoestima.

Como melhorar a autoestima feminina?

Melhorar a autoestima com terapia
Melhorar a autoestima com terapia – Reprodução

A seguir, você encontrará algumas dicas de como melhorar a autoestima em poucos passos:

Faça terapia

A primeira e principal dica de como melhorar a autoestima é cuidando do seu psicológico. Isso porque muitas vezes os problemas de autoestima são reflexos de traumas gerados na infância, que precisam ser tratados a fundo.

Ou seja, nesses casos, uma rotina de skin care e uma noite de vinhos não serão o suficiente para fazer a mulher se sentir melhor consigo mesma.

Tenha por perto pessoas leais

Evite aquelas pessoas que dizem ser seus amigos, mas que só te colocam para baixo, fingindo se importarem com você, apontando constantemente seus erros e defeitos.

Opte por manter uma amizade com pessoas que sejam verdadeiras, leais, carinhosas e empáticas. Relações de amizades saudáveis são essenciais para comprovar os nossos valores.

Crie uma rotina de auto cuidado

Como a autoestima feminina está diretamente ligada à aparência, crie uma rotina de autocuidados para começar a se sentir melhor. Comece se alimentando de forma mais saudável, pratique exercícios físicos e crie uma rotina de skin care.

Lembre-se também de tirar um tempo para curtir a sua própria companhia.

Acredite mais em você

Se force a acreditar que você é capaz. Muitas vezes desistimos dos nossos sonhos antes mesmo de começar devido a crença limitante de que somos frágeis e incapazes de alcançar os nossos objetivos.

Contudo, desde que sejam metas realistas, quando nos dedicamos e acreditamos em nós mesmos, podemos fazer qualquer coisa.

Como se livrar da autoestima baixa?

A boa autoestima é um pilar fundamental para o bem-estar, saúde e realização pessoal. Sendo assim, a sua ausência pode acarretar grandes consequências na vida da mulher.

Por exemplo, se tornar um agravante ou a causa de vários transtornos psicológicos, como crise de pânico, ansiedade ou depressão. Por isso é muito importante aumentar a sua autoestima.

Confira abaixo, como melhorar a autoestima para evitar possíveis transtornos psicológicos, para ter mais qualidade de vida:

  • Pare de se comparar;
  • Se cerque de boas pessoas;
  • Crie uma rotina de autocuidado;
  • Concentre-se nas coisas positivas da vida;
  • Tenha sempre uma frase positiva por perto;
  • Mude a forma como se refere a si mesma;
  • Cuide da sua saúde;
  • Viva a sua própria vida;
  • Tenha metas realistas;
  • Foque no autoconhecimento.

Ter uma boa autoestima não é uma tarefa fácil. Para seguir as dicas acima é preciso ter muita força de vontade e foco. Caso contrário, a autoestima pode voltar a ficar baixa novamente, impactando negativamente no seu estilo de vida.

Por essa razão, não dispense a ajuda psicológica de um profissional! Somente dessa maneira você conseguirá identificar todos os pontos em sua vida que faz a sua autoestima ser baixa, para trabalhar na cura.

Deixe um comentário